A FES na América Latina

Na América Latina ocorreu nos últimos anos uma verdadeira guinada para a esquerda: Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, Equador, Bolívia e Venezuela se diferenciam significantemente em seu discurso ideológico, retórica e prática política. O que os une, contudo, é tanto a busca por modelos econômicos e de desenvolvimento alternativos, como a busca por novos paradigmas. Neste contexto está sendo discutida uma nova relação entre Estado e mercado, crescimento e ecologia, democracia e participação, bem como uma distribuição mais justa das riquezas.

 

Escritórios da FES
Com uma rede de 18 escritórios a fundação trabalha em 21 países da América Latina e do Caribe para promover justiça social, democracia, paz e solidariedade internacional (consulte a mapa interativo para mais informações sobre o trabalho de nossos escritórios). São parceiros: partidos políticos, sindicatos, parlamentos, instituições científicas, mídias e organizações da sociedade civil. A FES neste contexto vem assumindo uma função importante como plataforma de diálogo e discussão no âmbito da cooperação política e social, permitindo que os atores dos países desta região possam discutir questões atuais da agenda política em espaços como o Fórum dos Partidos Progressistas e o Fórum de Fundações Progressistas.

Projetos regionais
Além da análise dos desenvolvimentos nos países da região e do diálogo político entre estes países e com Alemanha e Europa, a FES organiza também projetos e linhas de trabalho regionais, que oferecem consultoria em temas como política econômica, politica energética e climática, cooperação em segurança regional, política de mídias e de comunicação, política sindical, igualdade de gênero e integração regional. Mais informações sobre o nosso trabalho na area de integração regional podem ser encontradas nas páginas da revista Nueva Sociedad e da FES Uruguai.

<<